Independência do Brasil

O Que foi o Independência do Brasil?

A Independência do Brasil, proclamada em 7 de setembro de 1822, por D. Pedro I, é fruto, na verdade, de um processo iniciado antes dessa data e que só teve fim um ano depois.

Muitas batalhas e disputas em todo o território foram travadas para que o Brasil deixasse de ser parte integrante do reino português.

Quando e onde foi a Independência do Brasil

(Quando começou/terminou e onde ocorreu)

Apesar do dia 7 setembro ser usado nas comemorações da independência, já que nesse dia, perto do rio Ipiranga, em viagem de D. Pedro a São Paulo, ele teria recebido as cartas chegadas de Lisboa limitando seu poder e aí, declarado a emancipação da então colônia.

No entanto, a Independência já estava declarada desde junho do mesmo ano, 1822, quando foi convocada uma Assembleia Constituinte.

Além disso, o processo de independência ainda continuou por pouco mais um ano, tendo em vista que o Brasil é um país de proporções continentais, com interesses diversos em cada uma de suas regiões.

A região do Grão-Pará, no norte do país, só aderiu ao governo de D. Pedro no ano seguinte, sendo a última província a aderir a independência do Brasil.

Quem proclamou a independência do brasil e quem participou?

Pedro I foi o responsável por sacramentar a independência, tendo ao seu lado José Bonifácio, conselheiro político e aliado.

PUBLICIDADE

No entanto, apesar de ser o responsável final, o processo de independência só ocorreu por haver uma pressão das elites brasileiras, que não queriam colocar em risco seu desenvolvimento econômico e uma reorganização social causados por um possível retorno a posição de colônia ou por possíveis levantes, a exemplo do que aconteceu em países da América antes colônias espanholas.

Dia do Fico

O Dia do Fico, acontecido em 9 de janeiro de 1822, foi uma resposta de D. Pedro à solicitação das Cortes Portuguesas que exigiam seu retorno.

A decisão do Príncipe Regente é também um resultado dos esforços das elites brasileiras em convencê-lo a ficar e manter a situação em que o Brasil se concentrava, desde a partida de D.João VI.

Após tomar a decisão de ficar, as decisões de Pedro passaram a estar conectadas ao processo de independência, marcando a ruptura com Portugal.

As tropas portuguesas que estavam no Rio de Janeiro e decidiram não aderir foram expulsas do país.

Processo de independência do Brasil

(Contexto Histórico)

A Independência do Brasil é resultado de um processo iniciado em 1808, com a chegada da Família Real Portuguesa às terras tupiniquins.

Essa mudança deu-se em razão do medo português da invasão de seus territórios por Napoleão Bonaparte, que fazia um bloqueio contra a Inglaterra e se colocava contrário a todos os países que não respeitassem esse bloqueio.

A fuga da Corte Portuguesa para o Brasil se deu, inclusive, com escolta de navios ingleses.

O apoio inglês recebeu, em troca, em acordo selado antes mesmo da viagem, a abertura dos portos brasileiros aos ingleses, conhecida como “Abertura dos Portos às Nações Amigas”.

Neste decreto, os produtos ingleses tinham uma taxa alfandegária mais alta do que a dos produtos portugueses.

Portugal foi invadido por tropas francesas pouco tempo depois que a Corte chegou ao Brasil, mas Napoleão foi derrotado em 1809.

Com isso, os portugueses passaram a solicitar o retorno de seus governantes.

Sem o interesse de voltar, pois nobres portugueses que vieram para o Brasil junto com D.

João VI já estavam chefiando pequenos negócios e a Coroa não tinha também interesse de voltar por saber que o país estava extremamente devastado, elevou o Brasil a categoria de Reino Unido de Portugal e Algarves, fazendo assim que deixássemos de ser uma colônia e Portugal e todas as outras colônias portuguesas poderiam, então, ser governadas daqui.

Causas da Independência do Brasil

(Origem e Motivos)

  • Autonomia conseguida após a chegada da Família Real;
  • Exigência das Cortes Portuguesas que D. Pedro também voltasse para Portugal;
  • Insatisfação da elite agrária que vivia no Brasil com a possibilidade de voltar a ser uma colônia.

Importância da Independência do Brasil

O Brasil teve um processo de independência bastante diferente daquele presenciado pelas antigas colônias espanholas.

Não houve uma grande guerra e não houve separação de partes do antigo império.

Também não houve grandes transformações sociais: os latifundiários e membros da elite continuaram os mesmos e a escravidão continuou ainda por mais algumas décadas.

Para reconhecer a independência do Brasil, a Inglaterra impôs ao Brasil a manutenção dos decretos de 1808 e 1810, que abriam seus portos e davam vantagens alfandegárias  sobre a venda dos produtos ingleses.

Além disso, exigiam o fim da escravidão, para assim ter um grupo de trabalhadores livres que também fosse consumidor de seus produtos.

O governo de D. Pedro enfrentou diversas divergências políticas, especialmente por se apresentar bastante autoritário, inclusive, a Constituição de 1824 é fruto desse autoritarismo, concentrando uma série de poderes em sua figura.

O monarca também precisou enfrentar movimentos separatistas, como a Confederação do Equador, que queria se separar do governo do Rio de Janeiro.

Consequências da Independência do Brasil

  • Independência não foi uma passagem totalmente pacífica, mas se fez em poucos anos, sem muitos desgastes;
  • Não resultou em maiores alterações da ordem social e econômica;
  • Monarquia entre as diversas repúblicas independentes da América;
  • Abertura dos portos incentivou a expansão econômica de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro;
  • Levantes de alguns estados e regiões para se tornarem independentes do governo de D. Pedro.

Grito do Ipiranga: “Independência ou Morte!”

Um dos grandes mitos que envolvem o momento da independência do Brasil seria o famoso grito do Ipiranga.

No momento em que aconteceu, Pedro estava em viagem rumo a São Paulo.

Ao receber as cartas chegadas de Portugal, José Bonifácio enviou uma tropa atrás do príncipe para entregar-lhe os informes, que exigiam sua submissão ao governo português.

No entanto, na carta que Pedro envia ao Rio de Janeiro após receber tais informes, não há nenhuma menção ao “grito”, assim como em nenhuma publicação do período.

7 de setembro – Dia da Independência

A data de 7 de setembro só passou a ser conectada a independência do Brasil a partir de 1826, como uma forma de atender aos pedidos dos paulistas que queriam o reconhecimento por acreditarem ter sido palco do evento que marcou o fim da relação entre Brasil e Portugal .

Essa informação se difundiu, e faz parte das nossas tradições até hoje, à medida que São Paulo ganhou notoriedade e importância econômica.

Este artigo foi útil?
SIMNÃO

Recomendados

Era Vargas

O Que foi a Era Vargas? A Era Vargas foi o período em que Getúlio…

Revolução Industrial

O Que foi a Revolução Industrial? A Revolução Industrial foi um período de grandes mudanças…

Iluminismo

O Que foi o Iluminismo? O Iluminismo foi um movimento do campo intelectual, filosófico. Suas…

Brasil Colônia

O Que foi o Brasil Colônia? O Brasil Colônia foi um período bastante longo e…