Instrumentos do samba

O samba, gênero musical brasileiro, teve suas raízes no maxixe, na modinha e no choro. É possível encontrar diversos instrumentos do samba com diferentes funções.

Entre os instrumentos acompanhadores (harmonia) e melódicos estão o cavaquinho e violão. Já os instrumentos percussivos, responsáveis pela marcação do ritmo do samba, estão o surdo, pandeiro e chocalho.

A seguir, listaremos as características de cada um desses instrumentos.

Cavaquinho

O cavaquinho é um pequeno instrumento de quatro cordas com 12 trastes e sua afinação mais usual é a seguinte: Ré, Sol, Si, Ré.

Este instrumento é muito típico do samba e funciona como acompanhamento, podendo também fazer alguns solos durante a música. Um dos grandes cavaquinistas foi Waldir Azevedo.

Violão

O violão do samba pode ser tanto o tradicional de 6 cordas quanto o de 7 cordas. Este instrumento também é responsável pelo acompanhamento, destaca os graves e sola durante o samba.

Em relação ao violão de 7 cordas, sua origem remonta ao séc. XIX, ganhando popularidade no Brasil no século seguinte.

Este instrumento, famoso por fazer as “baixarias” (marcar os baixos), tornou-se um instrumento essencial tanto para o choro quanto para o samba. Um dos intérpretes mais populares deste instrumento foi Raphael Rabello.

Banjo

Banjo, um dos instrumentos do samba
Banjo

Outro instrumento de cordas é o banjo. Este instrumento é composto por 4 ou 6 cordas e tem o corpo circular, tendo a mesma afinação do cavaquinho.

Assim como os outros instrumentos de cordas, o banjo acompanha o samba e também pode solar.

Bandolim

Bandolim
Bandolim

O último instrumento de cordas mais comumente visto nas rodas de samba é o bandolim.

Este instrumento possui 4 cordas duplas (enquanto os anteriores eram cordas simples) e tem o corpo em formato de pera, podendo ter seu fundo abaulado ou não.

Sua afinação é a seguinte: Sol, Ré, Lá, Mi.

Este instrumento tem suas origens na Itália e tem a estética semelhante ao alaúde (instrumento da renascença).

Um dos intérpretes mais reconhecidos deste instrumento foi Jacob do Bandolim.

Flauta

A flauta é um instrumento de sopro, formada por um tubo oco com orifícios. Este instrumento é típico do choro brasileiro, mas também foi incorporado inicialmente no samba de breque.

Em geral, a flauta é responsável pela melodia ou floreios do samba.

Surdo

Um dos instrumentos de percussão mais primordiais do samba é o surdo, também conhecido como Timbalão de Chão. Este instrumento é um tambor em formato de cilindro e tem o som grave.

No samba, pode haver 3 tipos de surdo: primeiro surdo (instrumento mais grave que marca o ritmo), o Segundo (surdo de resposta) que marca o primeiro tempo do compasso, e o terceiro, o menor de todos (surdinho), que executa ritmos sincopados (acentuação no tempo fraco do compasso).

Além disso, é curioso notar que este instrumento é uma invenção brasileira, sendo criado por Alcebíades Barcelos (1902-1975).

O surdo fez muito sucesso aqui, sendo incorporado nos desfiles dos carnavais.

Tantã

Outro tipo de tambor em formato cilíndrico é o tantã. Este instrumento é bastante parecido com o surdo em estrutura e também tem o som grave.

Assim como o surdo, o tantã foi criado no Brasil por um carioca, Sereno.

Este instrumento fica apoiado na cintura e, para produzir o som, o músico bate a palma da mão (não dos dedos) na pele.

Cuíca

A cuíca, também conhecida como roncador, é um instrumento de tambor, porém possui uma haste de madeira presa na pele.

Seu som mais agudo é resultado da vibração desta haste de madeira que é transmitida à pele.

Para fazer a haste vibrar, fricciona-se um pano úmido nela e pressiona-se a parte externa da membrana com o dedo. A cuíca é bastante utilizada nas escolas de samba.

Pandeiro

Pandeiros
Pandeiros

O pandeiro é um instrumento bastante antigo, remontando ao Egito Antigo e à Grécia Antiga. Este instrumento é circular e não possui uma caixa de ressonância, sendo percussivo.

Basicamente, sua estrutura consiste em um aro circular, em que se prende a pele do instrumento, e as soalhas que são aquelas pequenas rodas de metal, que fornecem o som característico do pandeiro.

Para tocá-lo, basta bater a mão ou uma baqueta de madeira na pele, o que chacoalhará as soalhas.

O pandeiro chegou ao Brasil com o surgimento do choro por volta do séc. XIX.

Em geral, o pandeiro é muito utilizado nas rodas de samba, porém ele é bastante versátil e pode ser encontrado no choro, nas rodas de capoeira, em músicas sinfônicas e no baião, por exemplo.

Agogô

O Agogô é um instrumento de percussão originário da África e seu nome significa ‘sino’.

E é exatamente isso que este instrumento é: são vários pequenos sinos reunidos tocados com uma baqueta de madeira.

O agogô é mais encontrado na capoeira, porém hoje em dia é bastante encontrado nas rodas de samba.

Por poder conter vários tamanhos de sinos, este instrumento é capaz de emitir diferentes sons percussivos graves e agudos, gerando uma grande variedade sonora para o samba.

Chocalho

Outro instrumento percussivo muito presente nas rodas de samba é o chocalho. Este instrumento é um cilindro oco que possuí em seu interior pequenos objetos.

O som é, então, produzido através da agitação deste cilindro. Assim como todos os instrumentos de percussão, o chocalho também marca o ritmo, sendo encontrado no samba, no choro e na bossa nova.

Artes
As Sete Maravilhas do Mundo Moderno

As Sete Maravilhas do Mundo Moderno são 7 construções escolhidas pela Associação New7Wonders sediada em Zurique, na Suíça, e organizada por Bernard Web, um filantropo suíço. Como surgiu as Sete Maravilhas do mundo moderno? Bernard Web, em  2000, decidiu criar um projeto para encontrar as 7 maravilhas do mundo moderno …

Artes
Partes do violão

O violão é um instrumento de madeira com cordas de nylon ou aço e pode ser usado tanto para música erudita quanto popular. A seguir, listaremos as partes do violão, nome e a sua função neste instrumento. Corpo O corpo do violão é a caixa principal do instrumento, sendo responsável …

Artes
Jazz

O que é Jazz? Jazz é um gênero musical que se refere a uma vasta variedade de estilos, tendo a improvisação como seu elemento mais marcante. O jazz pode ser entendido como um estilo que foi desenvolvido pelos afro-americanos no final dos séc. XIX e início do séc. XX em …