Invertebrados

Os invertebrados são incrivelmente abundantes. É só você se abaixar no chão de uma floresta, de preferência à noite, e iluminar a serapilheira com uma lanterna.

Vai ver muitos e muitos seres pequenos e apressados andando entre folhas e gravetos.

A história dos invertebrados é muito longa, pois os primeiros surgiram há milhões de anos. Eles atravessaram muitas eras geológicas e atingiram um grau de diversidade extremamente amplo.

Somente para Arthropoda, o grupo de invertebrados que inclui por exemplo aranhas e abelha, os cientistas já descreveram mais de um milhão e meio de espécies.

Então, é bastante difícil saber quantas espécies de invertebrados existem no mundo.

Características

Se tomarmos o nome invertebrado ao pé da letra, podemos descrever esses animais como aqueles que não têm vértebras. Ou seja, são desprovidos de uma coluna vertebral.

Alguns invertebrados têm um esqueleto externo ao corpo. Mas essa não é uma característica presente em todos eles.

A consequência mais direta de não ter um eixo interno ao corpo formado por ossos é estar livre para assumir qualquer formato.

Então, encontramos nos invertebrados formas de corpo tão diferentes entre si.

Compare lesma, formiga e ouriço-do-mar. São todos invertebrados!

Os invertebrados são animais com o corpo composto por mais de uma célula. Por isso, os definimos como multicelulares.

Com exceção das esponjas-do-mar, todos eles têm conjuntos de células formando tecidos.

A vantagem de ter tecidos celulares é que o corpo alcança um nível mais avançado de organização. Cada tecido pode se especializar em determinadas funções.

A reprodução acontece quase sempre de forma sexuada. Isso significa que o corpo deles na maioria das vezes produz gametas masculinos e femininos que se juntam, seja no exterior ou no interior do corpo.

Classificação dos animais invertebrados

Atualmente todos os animais multicelulares são classificados em dois grupos imensos chamados Parazoa e Eumetazoa. Esses grupos têm divisões internas, algumas delas chamadas de filos por pesquisadores.

O grupo Parazoa tem dois filos: Porifera e Placozoa. Enquanto Porifera reúne as esponjas-do-mar, Placozoa inclui uma única espécie de placozoário.

O grupo Eumetazoa contém as divisões Radiata e Bilateria, sendo que essas têm diferenças no número de filos que comportam.

Radiata contém dois filos: Cnidaria e Ctenophora. Já Bilateria é um agrupamento bem mais complexo, contando com duas divisões: Protostomia e Deuterostomia, cada uma delas com seus filos.

Antes de prosseguir, uma pergunta: qual a razão dos nomes Protostomia e Deuterostomia? O significado desses termos está ligado ao destino que toma a cavidade do embrião.

Durante o desenvolvimento do embrião de todos os animais protostômios, essa cavidade acaba formando a boca do animal. Nos animais deuterostômios, a cavidade forma o ânus.

A divisão Protostomia congrega dois grupos: Lophotrochozoa e Ecdysozoa. O primeiro reúne aqueles animais que têm no seu aparato alimentar uma estrutura chamada lofóforo.

Já Ecdysozoa agrega invertebrados cujo crescimento do corpo se faz através de mudas, ou seja, de trocas do esqueleto externo. A divisão Deuterostomia contém os filos Echinodermata, Hemichordata e Chordata.

Quais são os grupos de animais invertebrados?

Os animais que conhecemos como invertebrados estão nos seguintes filos:

Em 2 filos de Parazoa:

  • Porifera e Placozoa

Em 2 filos da divisão Radiata:

  • Cnidaria e Ctenophora

Em 14 filos do grupo Lophotrochozoa:

  • Platyhelminthes
  • Nemertea
  • Rotifera
  • Gastrotricha
  • Acanthocephala
  • Mollusca
  • Annelida
  • Echiura
  • Sipunculida
  • Pogonophora
  • Phoronida
  • Ectoprocta
  • Chaetognatha
  • Brachiopoda

Em 7 filos do grupo Ecdysozoa:

  • Kinorhyncha
  • Nematoda
  • Nematomorpha
  • Priapulida
  • Arthropoda
  • Tardigrada
  • Onychophora

Em 2 filos da divisão Deuterostomia:

  • Echinodermata e Hemichordata

De todos esses 27 filos, os que têm representantes invertebrados mais conhecidos são Mollusca (moluscos), Annelida (anelídeos) e Arthropoda (artrópodes).

Os moluscos são os populares caramujos, ostras e polvos. Os anelídeos são aqueles com o corpo alongado e subdividido em anéis, por exemplo, as minhocas e sanguessugas.

Os artrópodes, por sua vez, mostram uma variedade imensa na estrutura corporal e no estilo de vida. Exemplos: camarões, escorpiões, carrapatos, cigarras, borboletas e muitos outros.

Onde vive a maioria dos animais invertebrados?

Aproximadamente 80% das espécies de animais invertebrados vivem no ambiente terrestre. São encontrados, por exemplo, em montanhas com neve, florestas, savanas, campos abertos, no interior de cavernas e nas areias dos desertos.

Muitos invadiram a água doce, vivendo em poças, córregos, lagos e rios.

Esses 80% de invertebrados terrestres estão representados por espécies incluídas em 9 dos 27 filos. Além disso, em somente 2 desses 9 filos as espécies foram muito bem sucedidas na ocupação do ambiente terrestre.

Os invertebrados que habitam o mar estão em 16 filos. Aqui podemos citar corais, anêmonas e estrelas-do-mar encontrados nos recifes e também os mexilhões, cracas e siris que observamos nos costões rochosos.

Apenas em três filos estão os invertebrados que vivem exclusivamente como parasitas. O habitat desses parasitas são, por exemplo:

  • raízes de plantas
  • superfícies externas do corpo de vertebrados
  • sistemas digestórios de invertebrados e vertebrados.

 

Animais invertebrados x animais vertebrados

Nós, seres humanos, somos animais vertebrados. Temos uma coluna vertebral e um cérebro envolvido por um cápsula de osso chamada crânio.

Então, tomamos essa característica como muito importante.

Pensando dessa maneira, os humanos vieram ao longo da sua história organizando os animais de acordo com ter ou não ter uma coluna vertebral.

E então, ao usar um critério como esse, nós juntamos todos os invertebrados em um único agrupamento.

No entanto, esse critério não é muito eficiente, já que ele desconsidera que os invertebrados são muito heterogêneos. Podemos comparar invertebrados com os vertebrados escolhendo critérios mais interessantes, que podem ser:

  • Características físicas
  • Tamanho do corpo
  • Habitat
  • Tamanho das populações

Fazer essa comparação leva um tempo. Portanto, é assunto para outro dia.

Lista de animais invertebrados

A tarefa de listar os nomes científicos de todos os animais invertebrados é estafante e talvez seja algo que ninguém queira tentar fazer. Existem listas, várias delas, mas de grupos específicos de invertebrados.

Por exemplo, dê uma olhada na lista de 987 espécies de invertebrados criticamente ameaçados de extinção.

Essa lista foi produzida em 2016 pela organização International Union for Conservation of Nature (IUCN), que em português quer dizer União Internacional para a Conservação da Natureza.

Outro exemplo de lista é a de nomes científicos e populares de aranhas. No entanto, saiba que a lista é incompleta. Muitas espécies são desconhecidas e nem sempre a lista é criada por pessoas que realmente entendem do assunto. Então, ela pode não ser muito precisa.

Referências:

Ruppert E.E.; Fox R.S.; Barnes R.D. 2005. Zoologia dos Invertebrados: uma abordagem funcional-evolutiva. 7ª Edição. São Paulo: Roca.

study.com/academy/lesson/invertebrates-vs-vertebrates-lesson-for-kids.html

https://www.geneseo.edu/~bosch/Diversity

Biologia
Celulas Eucariontes

O que são células eucariontes? Células eucariontes são elementos que compõem a estrutura e promovem o funcionamento da maioria dos organismos vivos. As células eucariontes são reconhecidas como partes independentes uma das outras, mesmo que elas estejam lado a lado. Cada célula tem uma membrana que define seus limites. Essa …

Biologia
Aves

As aves são encontradas no mundo inteiro. Andam na terra, mergulham na água e pegam correntes aéreas. Moram em lugares onde a natureza está intacta, mas convivem bem com humanos em cidades grandes, poluídas e barulhentas. Os cientistas já conseguiram descrever mais de 9.000 espécies de aves até agora. Cerca …

porque os pássaros cantam
Biologia
Por que as aves cantam?

Aves emitem sons que os cientistas chamam de vocalização. Esses sons podem ser simples e repetitivos como aqueles dos grilos. Outros sons, que são os cantos, são verdadeiras obras de arte. Mas, enfim, como explicar esse fenômeno? Por que as aves vocalizam? As aves produzem três tipos de vocalização: Chamado …